quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Círculo em Movimento






Este é o meu novo projeto com a dança terapêutica. Esse formato já havia acontecendo em algumas aulas o ano passado. Mas esse ano ficou muito claro para mim como eu deveria trabalhar com o meu grupo de mulheres. Talvez, por ser uma ano regido pela Lua foi que senti a necessidade de explorar mais a fundo o feminino sagrado. Trabalhar com as mulheres sempre foi o foco dos meus trabalhos e cada vez mais vejo a necessidade de poder dançar a vida com todas as nossas faces femininas mais integradas, equilibradas e principalmente compreendidas, não pela razão mas sim pelos nossos sentimentos e por cada vivência individual. Digo isto, porque cada pessoa tem sua história podendo ser narrada de forma particularizada sem críticas e julgamentos. 
O círculo é o símbolo do feminino, nos lembra a Lua cheia, a Mãe Terra, o Sol, o Universo.
Toda vez que nos reunimos em círculo temos a sensação que ele não tem começo e nem fim, sentimos a união, a integração e a totalidade.
O círculo nos lembra o movimento, a roda que gira nos posicionando em diversos lugares.
O movimento é a vida! No corpo ele se expressa através da diversas amplitudes que os membros superiores e inferiores conseguem executar. Não temos a total compreensão dos movimentos que acontecem no interior de nosso organismo e em todos os sistemas que nos possibilitam manter nossa máquina humana em perfeita condição para estarmos vivos. 
Movimentar é dar vida, é ter a possibilidade de transformar qualquer energia física, mental, emocional ou espiritual em algo novo.
O tempo todo estamos em movimento, até mesmo quando dormimos o corpo descansa mas, o cérebro e outros sistemas continuam com suas atividades. Desta forma, podemos notar que  vida é movimento e o equilíbrio está dentro deste universo dinâmico. O equilíbrio não é algo estático e linear, ele se estabelece dentro de um dinamismo, nas oscilações e nas polaridades.
A ideia deste círculo é reunir um grupo fechado de mulheres para que juntas possamos trocar experiências, aglutinar sabedoria, ter um espaço para ouvir, falar, testemunhar, chorar, lamentar, sorrir e crescer por meio do apoio mútuo e compassivo.
Em círculo criamos algo extremamente importante para começar à estabelecer o contato com as outras pessoas: a segurança e a confiança nos membros pertecentes à ele.
A partir deste momento, o convite é aberto para podermos expressar-se através das palavras, do contato com o corpo por meio da dança, das artes e de ourtas terapias corporais.
Quando entramos em contato com nossa essência, com nosso Eu Superior ou com a centelha divina que habita em nós, dizemos que entramos em contato com o sagrado, e a partir daí surge a união do nosso corpo com o nosso espírito.

No circulo em movimento, todos os movimentos que ali estabelecidos nos levam a integrar, compreender, curar e a equilibrar o nosso corpo físico, mental, emocional e espiritual.
Entre nesta roda e sinta os seus prazerosos movimentos!
Abs,
Amanda

Maiores informações: 8152-0186 (Amanda)




Ocorreu um erro neste gadget