quinta-feira, 17 de junho de 2010

ASTROJORNADA - Um caminho em busca do seu “Sol interno”


Um caminho em busca do seu “Sol interno”

Todos carregamos em nosso interior um brilho intenso que nos faz viver a cada dia. Este brilho é a chama do nosso o “sol interno”, ou seja, da nossa essência divina que sempre devemos manter acessa, trazendo para nossa consciência quem realmente somos.

Por vezes, nos perguntamos: Quem realmente sou? Por que reajo desta maneira em determinadas situações? Por que ainda mantenho padrões de comportamentos negativos, mesmo buscando o autoconhecimento? Por que às vezes me sinto exausto, não conseguindo direcionar melhor a minha energia?

Estas perguntas podem ser melhor compreendidas por informações astrológicas que nos fazem entender como as energias do cosmo - o SOL, a LUA e os planetas interferem em nossa personalidade, nas nossas escolhas profissionais, na maneira de lidar com os nossos relacionamentos, na nossa auto-estima e na nossa compreensão espiritual.

A astróloga e psicanalista Camila Colaneri em parceria com a fisioterapeuta e terapeuta corporal Amanda F. Jardim Pedroti mostrarão neste curso um novo caminho para ativar a busca pelo encontro consigo mesmo, melhor compreendendo os aspectos positivos e negativos de sua personalidade e integrando-os aos seus objetivos de vida.

Por meio da compreensão teórica e das vivências corporais, você participará de uma jornada repleta de descobertas reconfortantes e enriquecedoras.


MODÚLO 1: O CAMINHO DO EQUILÍBRIO EMOCIONAL E AFETIVO

Data: 17 de julho 2010

Local: R. Cotoxó, 321- Pedizes-SP

Horário: das 9:00h às 12:45h

Módulo 1 - Teoria e prática - LUA e Vênus

- Como interagimos com nosso instinto, experiências do passado e padrões emocionais;

- Consciência e compreensão das nossas emoções;

- O que realmente desejamos, o que nos dá prazer, o que valorizamos;

- Reencontro com a nossa auto-estima;

- Como melhor lidar com nossos relacionamentos.


MÓDULO 2: O CAMINHO DA AUTO-ESTIMA E DOS RELACIONAMENTOS

Data: 14 de agosto 2010

Local: R. Cotoxó, 321—Perdizes –SP

Horário: das 9:00 às 12:45h

Módulo 2 - Teoria e prática - Sol e Marte

- Como desenvolver o nosso auto-valor;

- Quem somos e como elaborar esta auto-identificação;

- Como tomamos as rédeas de nossa própria vida;

- Consciência na dinâmica da relação com o outro,

- Um caminho com mais luz e sabedoria.


Informações para inscrições e formas de pagamento:


Amanda - (11) 8152 - 0186 - amandafjp@yahoo.com.br

Camila - (11) 9178 - 4162 - camila@camilacolaneri.com.br


Os módulos são independentes, porém complementares.


BRINDE:

10% na leitura de mapa astral e

10% de desconto na primeira mensalidade das aulas de dança do ventre terapêutica.






segunda-feira, 14 de junho de 2010

Dom x Talento x Vocação

A primeira é DOM (do latim donu), que significa presente, dádiva. É algo inato, que nasce com a pessoa. É aquele “algo especial” que lhe permite realizar uma determinada tarefa com extrema facilidade.

Para os antigos romanos, cada ser humano nasce com um dom, uma determinada capacidade que lhe foi ofertada por Deus, um presente divino.

A segunda palavra é TALENTO (do latim talentum; do grego tálanton). Na Grécia Antiga, tálanton era uma moeda de ouro ou prata e também uma medida de peso. O talento era a moeda dos tempos de Jesus, o Cristo. E foi através de uma de suas parábolas, descrita no evangelho de Mateus (Mt 25:14-30) que talento passou a significar uma habilidade humana.

O talento, como habilidade humana, é desenvolvido através de treino, determinação, persistência, disciplina, obstinação, etc. É pelo talento que aprimoramos o nosso dom, tornando-nos capazes de realizar tarefas que, além de trazer resultados, nos tornarão distintos, diferentes, não-ordinários, extraordinários.

A terceira palavra é VOCAÇÃO (do latim vocare), que significa chamamento, ato de chamar.

É aquela voz interior, que vem da alma. É a voz que nos diz o devemos fazer: a que nos ajuda a tomar a decisão mais acertada (intuição); a que faz com que sintamos prazer em realizar determinada tarefa e, enquanto a fazemos, ela se torna fácil, por mais árdua que seja.

“Põe toda a tua alma, põe todo o teu corpo, naquilo que estás fazendo agora”, diz um ditado hindu. Quem segue sua vocação está sempre feliz com o que faz, pois encontrou significado para a sua atividade.

Quem segue sua vocação, não trabalha, se diverte, pois encontrou a razão, o significado, para tal. Quem segue sua vocação, tem sempre um brilho no olhar, desde o início até o fim de seu trabalho, nunca está cansado, está sempre disposto física e mentalmente. Quem segue sua vocação, renuncia a muitas coisas para ser feliz. Como Sidarta Gautama, o Buda, um príncipe que renunciou a toda a sua riqueza para divulgar suas idéias e sua filosofia de vida.

Quem segue sua vocação, está sempre auto-motivado e tem energia para vencer e superar os mais difíceis desafios. Enfim, quem segue sua vocação, descobre, pelo auto-conhecimento, sua missão de vida.

Quem faz o que gosta, o que lhe dá prazer, tem a tendência de fazer cada vez melhor, de obter melhores resultados e ser cada vez mais reconhecido.

A pessoa certa, no lugar certo e na hora certa, que escuta sua voz interior, escuta o chamamento da sua alma, é aquela que se torna a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa e com a razão certa.


Compartilho com vocês este poema que uma querida aluna disponibiliza para que possamos refletir e quem sabe encontrarmos dentro de nós o DOM e a VOCAÇÃO, para em seguida aprimorarmos os nossos TALENTOS!

"Há momentos em que o silêncio impera

há momentos em que a gratidão se impõe.
O burburinho lá fora é mero pano de fundo,
moldura para o que a mente encerra:
pensamentos quais libélulas transparentes,
cintilantes, a pousar tão docemente
aqui e acolá sem se fixar definitivamente.
Assim pode ser o meditar:
deixar as libélulas-pensamentos livres para voar,
não tentar prendê-las, só observar."
(em sintonia de CURA) - (10/05/10)

abraços
Amanda

MANTRA CORPORAL com os FLORAIS DE BACH

Como já me referi, as aulas de dança do ventre terapêuticas são totalmente diferentes porque a cada semana eu tenho uma inspiração diferente para desenvolver o TEMA daquela aula.

Neste dia resolvi trabalhar com as cartas dos FLORAIS de BACH. Gosto muito das alunas fazerem uma reflexão sobre a flor que elas procuram espalhadas no chão ou até mesmo tiram aleatoriamente.

Depois de uma meditação ao encontro de sua flor cada uma buscou no chão a flor que visualizou ou parecida.

Em grupos de 2 ou 3 pessoas, elas se juntaram e cada uma trouxe uma frase de sua flor que mais chamou a atenção. Da união de 2 frases de cada flor surgiu uma terceira frase que seria o MANTRA daquele grupo. Este mantra deveria ser expressado corporalmente através dos movimentos da dança, formando assim o MANTRA CORPORAL.

Infelizmente, não pude filmar a dança de cada grupo, porque este é um trabalho terapêutico e devemos mantê-lo em sigilo, uma vez que estamos trabalhando a cura de cada pessoa.

Mas vocês podem apreciar as frases criativas que surgiram:

IMPATIENS + ASPEN

Impatiens é a flor do passado. pertence ao grupo da solidão, ligado ao chackra da coroa. Trabalha a moderação dos pensamentos e atitudes. Compreendem e aceitam o ritmo de cada um.

Aspen é a flor do pressentimento. Está flor pertence ao grupo do MEDO, e está ligada ao chackra do plexo solar. Ela trabalha os contatos com os planos mais sutis da consciência e o despertar da intuição.

Frase do GRUPO:
"Cada acontecimento tem a sua hora, eu decido ouvir o meu interior e peço proteção para o meu EU Superior".


CHERRY PLUM + RED CHESTNUT

Cherry Plum - pertence ao grupo do MEDO e está ligada ao chackra do plexo solar. Trabalha a no subconsciente e na abertura da intuição e, com isso, passar pelos períodos de crise sem se deixar abater.

Red Chestnut - pertence ao grupo do MEDO e está ligada ao chackra do plexo solar. Trabalha a mente calma e os pensamentos de cura para as pessoas e o desapego.

"Eu me entrego ás instruções do meu Eu Superior, respeitando os limites do Eu superior do outro."

GORSE + CERATO

Estas duas flores pertecem ao grupo da INDECISÃO e trabalham o chackra laríngeo.

Gorse é a flor da esperança. Trabalha uma nova esperança de cura e convencem-se de que tudo acabará bem.

Cerato é a flor da Intuição. Trabalha a segurança e a confiança na sua própria opinião, acreditando no seu próprio julgamento.


Na união das duas flores surgiu esta frase no grupo:

"Conecto com meu eu interior e abro para a vida aceitando as oportunidades que ela me oferece."

Acho que estas frases servem como mantras para uma reflexão e meditação. Veja qual dupla de flores você se encaixa e tente meditar este mantra...
Se quiser fazer seu mantra corporal, você será bem-vinda em nossas aulas!

Turmas Abertas;

Terças ou Quintas ás 20:15hrs, na Rua Cotoxó - Perdizes

Beijos
Amanda
Ocorreu um erro neste gadget