sexta-feira, 21 de maio de 2010

Escolhas!

Olá Pessoal,
O tema de nossa aula da semana foi: Escolhas e Criatividade... através da dança escolhemos nossos movimentos e criamos nossa sequência e por fim demos um nome a nossa obra de arte!
Interessante foi observar nas alunas como suas escolhas e criatividades durante a dança resultaram na mesma maneira de pensar e agir no atual momento de suas vidas!
Espero que todas tenham aproveitado esta terapia através da dança para refletir nas suas escolhas, tirando delas o melhor!
Aqui vai um textinho que escrevi para que possamos juntas refletir! Espero que vocês gostem! Deixe seu comentário, ele também é muito importante para complementar as nossas idéias!!!

"Todos os dias nos deparamos com as escolhas!
Ao acordar temos que escolher a roupa em que vamos vestir, o que vamos comer, o que vamos fazer, e o mais importante como vamos agir...Na maior parte das vezes, essas escolhas são inconscientes... mas temos que ter em mente que mesmo na inconsciência dos fatos é que atraímos os diversos problemas físicos, mentais, emocionais e espirituais para nós. Se escolhemos um café da manhã com muitos carboidratos, doces, sem vitaminas... estamos escolhendo com certeza engordar, ou aumentar a taxa de glicemia ou colesterol. Se a hora do jantar escolhemos comer e assistir Tv estamos escolhendo não prestar atenção nos alimentos e absorver emocionalmente as energias dos comentários televisivos. Se estamos no trânsito e algum motorista te dá uma fechada e buzinada, você escolhe xingá-lo tb e ficar muito irritada ou apenas pensar que ele está desequilibrado e não entrar na sua energia.

Todos os dias escolhemos algo para nós, desde as coisas mais simples até as mais complexas, como a escolha de um ou dois empregos, uma parceira no trabalho ou no relacionamento, uma mudança de cidade, estado ou país, a compra de um imóvel ou de um carro, ter ou não ter filhos, casar ou morar sozinha, enfim.... inúmeras escolhas que temos que fazer na vida...

Toda escolha nos exige uma atitude consciente e a firmeza em assumir a melhor maneira pela qual encararemos os fatos, sejam eles fáceis ou difícieis, para melhor aproveitarmos as experiências daquele momento.

Quando escolhemos algo, devemos nos abrir para a energia da criatividade, pois todo ser humano já nasce com esta energia criativa e é ela que abastece a nossa vida.

No processo da criatividade também devemos ser responsáveis e conscientes por nossas criações, pois elas podem ser uma obra de arte, vinda de nossa alma ou uma obra da carne, vinda do nosso ego.

Pensemos bem em nossas escolhas, desde as mais simples até as mais complexas e sejamos conscientes e responsáveis por elas! Deixemos a criatividade surgir para que possamos aproveitar as nossas experiências com sabedoria e leveza!

Abraços,
Boa semana,
Amanda

terça-feira, 11 de maio de 2010

Inspiração através da carta MANDALA da Experiência



Olá Pessoal,

Semana passada, numa das turmas de dança do ventre terapêutica, tiramos uma cartinha do oráculo Mandala para fazermos uma meditação e reflexão baseado na palavra referente àquela carta. Eu tirei a mandala da experiência.
Na meditação tive bem a clareza do que aquela carta significava para mim e gostaria de compartilhar com vocês a mensagem....

"Em cada viagem que você faz você geralmente traz uma lembrançinha da cidade que visitou. Em cada momento de sua vida, você adquiri uma nova experiência seja através dos seus estudos, dos seus atos, de suas palavras, ou de suas ações.
Imagine que você está numa estação de trem e atrás das costas você carrega uma mochila cheia de seus pertences. Seus pertences são as experiências que você vem acumulando durante toda a sua vida. Se sua mochila ficar cheia, você compra outra para colocar seus pertences e suas lembranças, da mesma forma as experiências que você aquiri pela sua caminhada na vida. Em cada fase uma nova experiência e em cada experiência uma nova pessoa você si torna.
Porém, muitas vezes achamos que já temos muitas experiências e queremos colocar em prática o que aprendemos e vivenciamos. Normalmente isso acontece no profissional, quantas pessoas se sentem prontas para atuar no mercado de trabalho, com faculdade, pós-gradução, cursos, MBAs e ao mesmo tempo ainda se sentem perdidos, sem reconhecimento profissional ou pessoal.
Uma vez que estamos numa estação de trem com a mochila pronta e cheia de experiências acumuladas, devemos ter paciência para esperar o nosso trem chegar, ou seja devemos ter paciência para esperar o momento certo onde as portas se abrirão e veremos um momento oportuno para colocar em prática os nossos conhecimentos.
Enquanto você espera seu trem chegar, aproveite para desfrutar da uma boa leitura, para observar as pessoas ao seu redor, para oferecer ajuda aos que precisam, para apenas dialogar uma pessoa ao seu lado ou mesmo para viver o momento presente.
Quando seu trem chegar saiba que você irá para um novo destino, embora desconhecido porém, com novas experiências e aprendizados que sempre serão adquiridas em cada nova estação!
Traga de cada nova viagem uma pitada de paciência e um punhado de compreenção."

Ao ler no livro o que significava a minha carta, me defrontei com a seguinte afirmação:
"As sementes vingaram e os frutos amadureceram, você pode esperar uma boa colheita e uma fase de compreensão e de luz"
Fazendo uma analogia com minha meditação:
"O trem chegará e você partirá bem feliz, espere pacientemente seu vagão e uma nova viagem você fará com paz e alegria."

Um grande abraço e uma Boa semana à todos!

Amanda

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Equilíbrio entre a energia feminina e masculina

Primeiramente o que é energia feminina e masculina?

Quando falamos nestas energias lembramos muito do símbolo chinês yin e yang que significam duas forças complementares que compõem tudo o que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação.

Simbolizam o equilíbrio das forças da natureza, da mente e do corpo físico. Yin e Yang são conceitos da filosofia chinesa que representam o princípio da dualidade e equilíbrio de forças opostas em todas as coisas.

Dizemos que:

YIN - É a energia feminina, passiva, a lua, a noite, o inverno, círculo, sombrio. YANG - É a energia masculina, ativa, o sol, o dia, o verão, a linha reta, claro,
O Yang, o poder criador é associado ao céu e ao Sol, enquanto o Yin corresponde à terra, ao receptivo, feminino e à Lua. O céu está acima e esta cheio de movimento. A terra - na antiga concepção geocêntrica - está em baixo e em repouso. Dessa forma, yin passou a simbolizar o repouso e yang, o movimento.
No reino do pensamento, yin é a mente intuitiva, feminina e complexa, ao passo que yang é o intelecto masculino,racional e claro. Yin é a tranqüilidade contemplativa do sábio, yang a vigorosa ação criativa do rei. Os dois pontos do diagrama simbolizam a idéia de que toda vez que cada uma das forças atinge seu ponto extremo, manifesta dentro de si a semente de seu oposto.
O yin e o yang são como uma vela. O yin representa a cera da vela. A chama representa o yang. O yin (a cera) nutre e apoia o yang (a chama). A chama precisa da cera para sua existência. O yang consome o yin e, no processo, ilumina brilhantemente. Quando a cera (yin) acaba, a chama também acaba.

Assim, o yin e o yang dependem cada um do outro para a existência deles. Não podem subsistir um sem o outro.

O corpo, a mente e as emoções estão sujeitos às influências de yin e yang. Quando as duas forças adversárias estão em equilíbrio nos sentimos bem, mas se uma força dominar a outra se provoca um desequilíbrio que pode resultar em doença.
Todos temos nosso lado YIN e nosso lado YANG; não há noite sem dia, ódio sem amor e homem sem mulher.

As mulheres são essencialmente YIN, mas todas trazem em si um lado masculino, que é YANG; umas mais e outras menos. Os homens são mais YANG, mas todos trazem em si um lado feminino que é YIN; uns mais e outros menos. Em nossos corpos e temperamentos espelham-se os nossos predomínios YIN e YANG, que podem variar durante a vida.

Na DVT (dança do ventre terapêutica) buscamos primeiro entender qual é a energia predominante no momento. Os movimentos redondos, ondulatórios e lentos são de característica yin e os movimentos de linhas retas, vibratórios e mais rápidos são de característica yang.

Se durante os movimentos yin surge um desconforto físico ou emocional, podemos pensar que naquele momento está difícil introspectar, ou que a pessoa está mais agitada, trabalhando muito, com a mente mais inquieta. O contrário, seria o desconforto nos movimentos Yang, e a pessoa poderia estar mais apática, deprimida, sem energia para enfrentar os problemas da vida, ou sem vitalidade.

O mais importante no processo terapêutico da dança não é diagnosticar se a pessoa está mais yin ou yang e sim deixar a praticante ir sentindo suas emoções e sentimentos que podem surgir durante os movimentos da dança e trazer para sua consciência as suas próprias percepções. O professor/terapeuta neste momento é apenas um guia que pode ajudar a pessoa a entrar em contato com seu corpo e suas emoções.

A partir do momento em que a própria pessoa identifica a energia yin ou yang correspondente àquele momento de vida é que se inicia o processo de entendimento e equilíbrio das duas polaridades.

O que costumo perceber neste meu trabalho é que as mulheres são essencialmente yin, como que já foi dito, porém estão adquirindo uma postura mais yang por conta da batalha pelo seu reconhecimento profissional, pela luta em assumir e sustentar financeiramente uma família ou filhos, e com isso as mulheres modernas acabam se desconectanto da energia yin, que vai gerar em algum momento de sua vida um conflito. Geralmente, este conflito surge no momento em que se casa, ou tem filhos, ou tem que cuidar e administrar a casa, o marido, etc.

Percebo que ainda estamos engatinhando no processo de equilíbrio da mulher entre a energia masculina e feminina, pois desbravamos com unhas e dentes o nosso lado independente e autônomo, e que muitas vezes não enxergamos saída para voltar o nosso olhar para a doçura e o encantamento da maternagem, da vida a dois com mais sensualidade e feminilidade, dos cuidados da casa com tranqüilidade e leveza.

Porém, vejo que muitas mulheres já estão na busca do equilíbrio destas duas energias e com certeza este é o início do nosso caminho de paz, tranqüilidade, e enfim a plenitude.


Abraços carinhosos,
Amanda


Ps: Se você gostou de saber mais sobre a energia feminina e masculina, deixe seu recado, comentário ou sugestão...
Ocorreu um erro neste gadget